Neste ataque endereços como jcp-pt.org, editorial-avante.pcp.pt, braga.pcp.pt ou forum.pcp.pt terão visto as suas páginas web desconfiguradas, segundo alerta David Sopas, no seu site Web Segura.

O ataque terá aproveitado uma vulnerabilidade do servidor de alojamento destes sites para fazer um mass-deface, refere o especialista de segurança.

Este tipo de ataque é muitas vezes aproveitado pelos defacers para posteriormente venderem e trocarem informação comprometida, que permite situações como ataques de DDoS, proopagação de malware e alojamento de páginas de phishing.

Os HighTech Brazil HackTeam são o mesmo grupo que em agosto de 2012 reivindicou ataque idêntico também a sites ligados ao PCP. Na altura substituíram as páginas web legítimas por páginas brancas com a sua assinatura, onde afirmavam agir "em apoio ao ativismo português".

À hora em que escrevemos esta notícia, o TeK experimentou aceder a alguns dos sites listados como vítimas da investida dos piratas, que não denotavam quaisquer resquícios do suposto ataque.

Por parte do PCP foi-nos dito que os ataques em causa são os mesmos que atingiram o site da Festa do Avante na semana passda, "uma situação que foi rapidamente resolvida", reporta o gabinete de impresa do partido político.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.