O ataque foi "reivindicado" por um grupo que se identifica como Guardians of Peace, ou #GOP e que, segundo o El País, terá dirigido a ação para a rede interna da empresa, bloqueando os computadores dos funcionários da Sony Pictures e ganhando o controlo de várias contas da empresa no Twitter. De acordo com a informação disponível parte destas contas ainda continuam sob controlo dos atacantes.


A Sony tem sido com frequência o alvo de grupos hackers com intenção de roubar informação de que possam tirar proveitos económicos, ou simplesmente para mostrar que a companhia aposta pouco na segurança.


Um dos maiores e mais graves ataques à companhia japonesa aconteceu já há alguns anos e foi dirigido à PlayStation Network. Desde então há registo de vários episódios, um dos últimos em agosto, quando a empresa foi alvo de um ataque DoS.


Em comunicado, a Sony já reconheceu o ataque e diz que está a investigar a origem.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.