Depois de um período de estabilização, entre Junho e Setembro de 2007, o número de visitas a sites utilizando o Firefox aumentou na Europa. No final do ano passado, a taxa de utilização do browser da Mozilla já atingia os 28 por cento, mais cinco pontos percentuais que no ano anterior, indicam os dados da XiTi Monitor.



Entre Novembro e Dezembro, a utilização do Firefox aumentou 90 por cento dos países analisados. A Finlândia continua a ser o país com a maior taxa de utilização da aplicação open-source (45,4 por cento). O segundo posto da tabela é ocupado pela Eslovénia, com 44,6 por cento, seguido da Polónia (42,4 por cento), da Eslováquia (41,2 por cento) e da Hungria (40,3 por cento).



Portugal é o 24º país na lista da consultora, com uma taxa de utilização de 21,4 por cento, a mesma obtida no final de Dezembro de 2006.



No que se refere ao crescimento anual, a Estónia foi o país que se destacou. Comparativamente ao ano anterior, a utilização do Firefox aumentou 2 pontos percentuais no país, passando dos 35,4 para os 37,3 por cento. Em oposição, a Dinamarca foi o país com o maior decréscimo: 0,6 pontos percentuais, passando dos 18,4 para os 17,9 por cento.



Mesmo assim, o Internet Explorer continua a ser o browser mais utilizado na Europa (66,1 por cento), seguido então do Firefox. Em terceiro posto situa-se o Opera (3,3 por cento), seguido do Safari (2 por cento) e do Netscape (0,5 por cento).



A nível mundial, o Firefox só tem maior taxa de utilização na Oceânia, onde conta com uma penetração 31,1 por cento. Na América do Norte a taxa de utilização é de 21 por cento, enquanto que na América do Sul é de 20,2 por cento, em África é 16,6 por cento e na Ásia 16,5 é de por cento.



Notícias Relacionadas:

2007-07-17 - Firefox ganha terreno ao Internet Explorer na Europa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.