Um grupo independente de monitorização da internet turca denunciou esta manhã um alegado bloqueio nacional ao Twitter, Facebook, YouTube e WhatsApp. De acordo com um tweet publicado pelo Turkey Blocks à 01h50 locais, as primeiras três plataformas encontravam-se "em baixo". Uma hora mais tarde também o WhatsApp foi "desligado".

O encerramento destes serviços está alegadamente ligado à detenção de 11 deputados turcos da força política pró-curda do Partido Democrático Popular (HDP), diz o Salon.

Esta não é a pimeira vez que o governo bloqueia o acesso a várias páginas da Internet e o fenómeno tem acontecido com mais frequência desde o alegado golpe de Estado que tentou depor o presidente Recep Tayyip Erdoğan. Em outubro o Google Drive, Dropbox, GitHub e OneDrive também foram alvos de bloqueios depois do leak de vários emails pertencentes ao ministro da Energia e dos Recursos Naturais. Em julho, uma medida administrativa do Conselho de Comunicações e Telecomunicações decretou o bloqueio do WikiLeaks depois do portal ter revelado mais de 300 mil emails ligados ao AKP, partido de Erdoğan.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.