Computadores de secretária, portáteis e t-shirts com o famoso
gato com headphones que servia de logótipo à marca Napster foram ontem a
leilão. Este pequeno conjunto de bens foi tudo o que sobrou da empresa
sonhada por um grupo de estudantes universitários que acabou por
desaparecer, conseguindo, antes disso, dar origem a um processo de
revolução no mundo da música online.



Posteriormente à falência do Napster, a Roxio acabou por adquirir a
marca e a propriedade intelectual do antigo serviço por cinco milhões de
dólares. A fabricante de software indica que poderá lançar uma
espécie de serviço renovado sob a marca Napster num futuro próximo.



Desde que o serviço de partilha online de ficheiros de
música desapareceu, outros idênticos tomaram o seu lugar, como as redes
Kazaa e Gnutella, também
gratuitos. A indústria da música tenta que os seus serviços por
subscrição Pressplay
e MusicNet, tenham
sucesso, mas tal não acontece.



Os analistas afirmam que os existentes serviços pagos têm menos
de 500 mil utilizadores no total, quando só a Kazaa já teve
aproximadamente 3,5 milhões de utilizadores.



Notícias Relacionadas:

2002-11-28 - Roxio adquire bens do Napster por cinco milhões de
dólares


2002-11-26 - Tentativas de impedimento à troca de ficheiros online
revelam-se inúteis


2002-09-04 - Napster com fim à vista

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.