As Universidades de Leeds, Sheffield e York, situadas no condado de Yorkshire do Reino Unido, desenvolveram um sistema informático em grelha denominado White Rose Computational Grid (WRCG), considerado pelos responsáveis como o primeiro do seu género nesse país.



Esta rede ultra-rápida de comunicações irá fornecer um serviço informático de elevado desempenho para os investigadores daquelas instituições de ensino superior especializados nas áreas de matemática, ciências naturais, ciências ambientais e da terra e engenharia, de forma a partilhar recursos e conhecimento entre si.



Para além destas disciplinas, os investigados em bioinformática e ciências biomédicas, ciência computacional e informática poderão também tirar partido do sistema. Os responsáveis por este rápido também acreditam que este novo sistema irá transformar radicalmente os processos em áreas como a medicina e a produção industrial.



Integrado na iniciativa E-Science do Governo do Reino Unido - que pretende impulsionar a computação em grelha avançada - , o WRCG custou 2,8 milhões de libras (4,54 milhões de euros) a ser implementado, contando com 400 mil libras (650 mil euros) de financiamento da agência de desenvolvimento regional Yorkshire Forward, estando previsto que inicie a sua actividade a partir de Setembro deste ano.



O objectivo de uma grelha informática é interligar pessoas que estão a trabalhar nos mesmos projectos mas encontram-se em diferentes locais. Do mesmo modo que uma grelha de electricidade liga todas as fontes de electricidade, esta grelha - alcunhada de Super Internet - liga todos os utilizadores que acedem à mesma informação de pesquisa.



Uma das primeiras aplicações da grelha - e que exemplifica como é que pode beneficiar a indústria - é o projecto Distributed Aircraft Maintenance Environment (DAME), cujo desenvolvimento custou três milhões de libras (4,87 milhões de dólares), sendo liderado por Jim Austin da Universidade de York.



Esta iniciativa resulta da colaboração entre a Rolls-Royce e as suas parceiras para sistemas de informação Data Systems and Solutions e Cybula. O projecto vai permitir que engenheiros de manutenção acedam de uma forma rápida e eficiente a dados sobre motores aéreos a partir de computadores distribuídos à volta do mundo.



Segundo o comunicado oficial divulgado, "a disponibilização desta informação irá tornar muito mais rápida a realização de diagnósticos de prohlemas de manutenção dos motores. Para além disso, os engenheiros serão também capazes de prever falhas antes que elas ocorram. O consórcio das universidades pretende alargar o sistema a outras instituições de ensino superior após o primeiro ano de funcionamento".



Notícias Relacionadas:

2002-04-10 - HP alarga computação em grelha à utilização comercial

2002-03-22 - IBM trabalha com laboratório governamental para desenvolver computação em grelha

2002-02-19 - IBM e Microsoft apostam em projecto de computação em grelha para serviços da Web

2002-01-25 - Compaq alarga estratégia Computing on Demand

2001-08-02 - IBM vai apostar em redes de computação através da Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.