A Warner Bros. Entertainment, uma das maiores editoras discográficas e cinematográficas do mundo, está a recrutar estudantes universitários para se "infiltrarem" em redes de partilha de ficheiros e reportarem a existência de conteúdos pirateados da editora, reportavam ontem vários meios de comunicação internacionais.

O anúncio foi incluído nas ofertas de trabalho da Universidade de Manchester, no Reino Unido. É dirigido a jovens que estudem "disciplinas relacionadas com informática" e pede candidatos a um "estágio de 12 meses", que estejam familiarizados com a utilização de serviços de partilha de ficheiros (P2P), fóruns Web e programas de IRC (Internet Relay Chat).

Em troca é oferecido um salário anual de 17.500 libras (cerca de 19.580 euros), o que dá qualquer coisa como 1.600 euros por mês.

Aos "espiões" é pedido que criem contas em serviços dedicados à partilha de ficheiros, monitorizem as trocas e denunciem a partilha de conteúdos potencialmente pirateados da Warner.

As atribuições podem incluir também o desenvolvimento e manutenção de programas ("bot"s) que automaticamente criem registos de todo o tráfego de ficheiros e enviem e recebam notas de infracção.

A empresa promete ainda formação no desenvolvimento e utilização das suas aplicações de monitorização anti-pirataria.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.