Em comunicado aos investidores, a Yahoo informou que a proposta de aquisição da Microsoft continuaria a passar ao lado dos projectos da empresa salvo se a companhia de Steve Ballmer estivesse disposta a pagar pela sua totalidade 33 dólares (ou mais) por acção.



A possibilidade de vender uma parcela do motor de busca também não é posta de parte embora este negócio também tivesse de ser sujeito a uma revisão no que toca aos valores oferecidos pela Microsoft.



Roy Bostock e Jerry Yang, da Yahoo, indicaram que a aliança entre a Microsoft e o accionista Carl Icahn é "assombrosa", não faz sentido e apenas "destrói o valor das acções" da companhia.



Ambos os responsáveis afirmam que Carl Icahn desconhece o negócio da Internet e que o facto de se aliar à Microsoft serve apenas para satisfazer "os seus limitados interesses".



Há já algum tempo que a Microsoft tinha desistido de adquirir a totalidade da Yahoo passando a tentar a compra parcial do motor de busca. Esta possibilidade foi rejeitada pelo accionista e, na semana passada, ambas as partes chegaram a um acordo nesta aliança propondo a compra total do canal de busca ou a totalidade da empresa em troca da demissão da actual equipa executiva da Yahoo.



Dentro de duas semanas realizar-se-á a reunião geral de accionistas da empresa, onde se espera que Carl Icahn tente convencer os restantes investidores a aliarem-se à Microsoft.



Notícias Relacionadas:

2008-07-14 - Yahoo volta a rejeitar proposta da Microsoft

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.