A plataforma de vídeos da Google, o YouTube, é um dos maiores serviços online da atualidade, mas nunca conseguiu afirmar-se na transmissão de vídeo em direto. Já é usado por várias empresas para a emissão de eventos, mas do ponto de vista do consumidor não tem muita força.

Pense por exemplo no Twitch e nos seus 100 milhões de utilizadores ativos que consomem e transmitem milhares de horas de vídeo todos os dias. Ou no Periscope, uma das redes sociais que mais tem crescido nos últimos meses. Ou no Facebook, que com a funcionalidade Live tenta afirmar-se ainda mais no vídeo online.

Não seria por isso de estranhar que o YouTube estivesse a preparar um serviço mais focado na partilha simples e massificada de streams em direito. E a publicação VentureBeat assegura que a plataforma já está em desenvolvimento.

O YouTube Connect, como deverá ser chamada, vai ao que tudo indica ser apresentado no evento para programadores Google I/O. A tecnológica de Mountain View deverá disponibilizar o serviço para os sistemas operativos iOS e Android.

Ao nível das funcionalidades - além da transmissão de vídeo em direito - os utilizadores vão poder escolher se querem que esses vídeos fiquem disponíveis para visualização em diferido, passando a fazer parte do catálogo de vídeos do canal do YouTube dos utilizadores.

A Google disse ao The Verge que não comenta rumores, mas numa entrevista com a Wired no ano passado um dos executivos do YouTube, Manual Bronstein, disse que o vídeo em direto faz parte do ‘bolo’ total do vídeo como conteúdo, pelo que a empresa tem interesse em explorar a área.

Caso venha a confirmar-se o YouTube Connect será mais um passo na multiplicação da plataforma de vídeo nos dispositivos móveis - a aplicação YouTube Capture permite editar vídeos diretamente no smartphone e o YouTube Gaming está focado na comunidade de jogadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.