Entre as mais de 100 empresas que participaram nos Brokerage events organizados a par das 4as Jornadas de Inovação é clara a procura de parcerias e oportunidades de negócio. Embora os resultados surjam normalmente a prazo, e não de forma imediata, algumas têm já histórias de sucesso anteriores para contar.

A ISA, Shorcut e Softi9 estão entre as tecnológicas portuguesas com vários encontros marcados nos últimos dias nas Bolsas de Contactos organizadas pela Agência de Inovação. Com mais ou menos experiência de participação nestes eventos onde se organizam reuniões entre empresas e/ou investigadores, têm já histórias de sucesso para contar.

Jorge Serrano Pinto, Director geral da Softi9, conseguiu dar um impulso à sua estratégia de internacionalização através de um contacto desenvolvido com a Simple, uma empresa da Polónia que está entre as quatro maiores empresas de software do país. As duas empresas identificaram sinergias nestas reuniões na área do desenvolvimento de ERPs, com complementaridade de soluções.

A participação em eventos de bolsas de contactos nos últimos 6 anos, sobretudo as que decorrem e paralelo com a CeBIT, trouxe a Jorge Serrano Pinto uma experiência que lhe permite agora seleccionar de forma mais eficiente as reuniões nas bolsas de contactos. “Aprendi a dizer “não”. Se não aceitarmos todas as reuniões propostas e fizermos só aquelas que têm à partida interesse conseguimos ser mais eficazes”, sublinha.

Essa percepção de quais são as reuniões que interessam realmente exige um grande “trabalho de casa”, uma preparação que Nuno Martins, Innovation Developer da ISA – Intelligent Sensing Anywhere, garante ser fundamental. A análise das propostas de reuniões, em coordenação com o departamento comercial, tecnológico e a administração permitem identificar as áreas mais relevantes para estabelecer parcerias e também as propostas da própria empresa nas bolsas de contactos.

As reuniões de bolsas de contactos acabam na maior parte das vezes em parcerias como aconteceu recentemente com a lente, uma empresa alemã de um investigador especializado na apneia do sono que vai colaborar com a ISA no piloto em ambiente hospitalar do projecto sleep@home.

Mesmo quando não se estabelecem parcerias ou contactos comerciais, as reuniões podem servir para prospecção do mercado, saber o que as outras empresas estão a desenvolver e conhecer o “estado da arte”. Esta foi a visão inicial com que Valter Henriques da Shortcut, começou a participar nestas reuniões. Este ano a empresa já adoptou outra estratégia e focou-se mais em dois dos seus produtos, o K-now e o Smart Packager procurando soluções complementares.

Na CeBit, Valter Henriques estabeleceu alguns contactos que podem em breve dar frutos, com a empresa russa Avicomp com a qual fez um protocolo de parceria e troca de tecnologia, mas também com a Aquamobile, que tem uma tecnologia de validação da autenticidade de documentos impressos que poderá ser útil em Portugal em soluções para as autarquias.

Estes são apenas três casos de entre múltiplas empresas que têm vindo a utilizar as bolsas de contactos como forma de projectar as suas empresas, conseguir parcerias e contactos comerciais. E, pelo menos entre estes, existe a garantia de que querem continuar a marcar presença nos Brokerage Events da AdI.



Fátima Caçador

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.