As subvenções para investigadores avançados, um dos instrumentos previsto no 7º Programa-Quadro de Investigação, serão entregues pelo Conselho Europeu de Investigação aos 284 investigadores, cujos projetos foram aprovados nesta última chamada para acesso a financiamento do 7ºPQ. De acordo com as estimativas da CE, as equipas de investigação que o financiamento vai permitir constituir contribuirão para a contratação de 1.200 doutorados.



Os projetos em questões visam áreas tão distintas como a exploração dos limites da vida em Marte; o desenvolvimento de um vírus que vise as células cancerosas ou a utilização da fotónica para restabelecer a visão em doentes com cataratas.



Da mesma lista fazem parte projetos que procuram respostas para o envelhecimento da população nos países em desenvolvimento, ou para as desigualdades sociais, embora quase metade dos projetos se integre nas áreas das Ciências Físicas e Engenharia.



Cada investigador pode receber até um máximo de 3,5 milhões de euros. Destacam-se na lista de individualidades apoiadas, investigadores do Reino Unido, da Alemanha, França, Países Baixos e Itália, mas há investigadores de 18 países, integrados em mais de 150 instituições.



A próxima oportunidade do género para financiamento de projetos de investigação fundamental, conduzidos por investigadores seniores que a Europa quer preservar na região estará já enquadrada no próximo programa quadro de apoio à I&D, o Horizon 2020.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.