A Adobe Systems anunciou hoje que chegou a acordo para comprar a Macromedia por 3,4 mil milhões de dólares em acções, numa operação destinada a alargar a sua liderança no mercado da criação e distribuição de documentos electrónicos.



Conhecida pelas suas aplicações na área de edição e imagem, a Adobe refere num comunicado que o negócio a ajudará a melhor satisfazer as necessidades dos consumidores, que pedem uma maior quantidade de aplicações, incluindo dispositivos e áudio e vídeo.



Através da compra da Macromedia, Bruce Chizen, presidente executivo da Adobe, diz estar a reduzir a dependência da empresa do Acrobat, usado sobretudo para ler documentos na Internet. O Flash Player, da Macromedia, que passa imagens em movimento e som na Internet, está instalado em mais de 98 por cento dos computadores pessoais.



Mediante os termos do acordo, os accionistas da Macromedia receberão (por cada título detido) 0,69 acções da Adobe, avaliadas em 41,86 dólares segundo o preço de encerramento dos títulos Nasdaq, na passada sexta-feira. A transacção avalia a Macromedia 25 por cento acima do preço de fecho da última sessão.



Segundo o adiantado, Bruce Chizen da Adobe manterá as funções exercidas à actualidade, enquanto Stephen Elop, da Macromedia, assumirá o lugar de presidente das operações mundiais.



A par do anúncio da compra da Macromedia, a Adobe também disse hoje que espera que os lucros do segundo trimestre fiscal se situem no intervalo mais alto das suas estimativas, depois de ter registado uma "forte procura" pelo Acrobat.



Notícias Relacionadas:

2005-01-06 - Adobe lança versão 7 do Adobe Reader com versão beta para Linux

2003-09-30 - Adobe apresenta nova ferramenta para o mercado de design criativo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.