A intenção foi partilhada por Aristides Safeca, secretário de Estado para as telecomunicações de Angola. Num encontro em Lisboa, ontem à noite, o responsável revelou que a parceria entre PME foi um dos temas abordados no encontro com o homólogo português durante a visita a Portugal.



"Verificamos que já existe uma parceria bastante relevante ao nível dos operadores de certa relevância, mas que existe um grande espaço de melhoria da cooperação ao nível das PME, sobretudo dos serviços que suportam estes grandes operadores", defendeu o responsável, em declarações citadas pelo Jornal de Negócios.



Sérgio Monteiro, secretário de Estado das infraestruturas, transportes e comunicações, participou no mesmo encontro, promovido pela APDC, onde considerou que o investimento angolano em Portugal, no sector das telecomunicações, é bem-vindo, desafiando o país a promover agora um aprofundamento das relações comerciais entre os dois países.



No mesmo jantar, Aristides Safeca admitiu que Angola tem intenção de se afirmar como uma potência regional na área das telecomunicações e Tecnologias da Informação. Também referiu os planos do país para lançar o seu próprio satélite de comunicações em 2017.



Recorde-se que a maior acionista da Zon era já uma empresa angolana, detida por Isabel dos Santos, situação que transitou para a nova organização fundada com a fusão entre a empresa e a Optimus. Em Angola a Zon operava também já antes da fusão uma parceria com uma empresa de Isabel dos Santos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.