Dados da PriceMinister informam que o volume de produtos tecnológicos falsificados cresceu 170 por cento ao longo do ano passado, deixando para trás o valor registado pelo sector da roupa, acessórios e cosmética, que se fixou nos 59 por cento.

A marca tecnológica mais visada é a Apple, especialmente no que toca aos seus famosos iPods. Os produtos da norte-americana têm sido cada vez mais falsificados e, em 2008, as suas cópias cresceram 328 por cento, diz a mesma fonte cujos dados foram citados pelo jornal Expresso.

Contudo, outras empresas viram as taxas de contrafacção crescer ao ritmo dos três dígitos. Entre os nomes mais sonantes está a Microsoft, que viu o nível de falsificação dos seus produtos aumentar 295 por cento, e a Nintendo (133 por cento).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.