A ARM acredita que até 2015 conseguirá que metade dos tablets, netbooks e outros dispositivos portáteis sejam suportados em chips baseados na sua arquitectura. O grupo britânico que fornece marcas como a Qualcomm, Texas Instruments, Nvidia e Samsung Electronics tem crescido de forma muito relevante, graças à explosão do mercado de smartphones e tablets e o presidente da empresa acredita que estão reunidas as condições para que a ARM chegue ainda mais longe.



“Hoje temos 10 por cento do mercado de computadores portáteis. No final de 2011 acredito que teremos 15 por cento, à medida que o mercado de tablets continuar a crescer”, defendeu Tudor Brown, presidente da empresa na Computex. O mesmo responsável estimou que em 2015 a empresa chegará a 50 por cento do mercado.



À data de hoje a ARM já suporta alguns dos maiores sucessos do mercado, como o iPad, Galaxy Tab ou o Xoom. Todos suportados em processadores baseados na sua arquitectura, garantem que a empresa capte 80 por cento do mercado de tablets e 90 por cento do mercado de smartphones, de acordo com dados fornecidos por um responsável à Reuters.



A Microsoft também já garantiu que a próxima versão do Windows estará disponível para arquitectura ARM, reconhecendo a relevância da tecnologia e abrindo a concorrência à x86 da Intel.



A Intel por seu lado está a tentar reagir ao sucesso da ARM, que tirou partido do rápido crescimento de um novo segmento de mercado. Esperam-se novidades para breve em termos de produto, mas também ao nível da estratégia. A empresa já admitiu a possibilidade de vir a produzir chips para outros fabricantes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.