A contenção de custos e a venda da central de TV em Londres (prevista para 2012) levou Mark Thompson, director geral da BBC, a anunciar que a empresa irá dispensar 2,5 mil trabalhadores ao longo dos próximos seis anos. Por enquanto o plano de dispensas abrange cerca de 1,8 mil colaboradores que já ameaçaram a estação de televisão com a convocatória de greves laborais caso os planos avancem.



Com esta medida a BBC espera poupar cerca de 2,7 mil milhões de euros até 2013, uma estratégia radical que tem como objectivo constituir uma empresa "mais pequena mas de maior qualidade na era digital", explicou o responsável salientando que o corte afectará especialmente a redacção e a produção informativa da estação.



A BBC irá reduzir ainda 10 por cento de toda a produção de programas originais para a temporada de 2012/2013 e dará inicio à fusão de vários pólos regionais da estação assim como de distintas redacções - televisão, rádio e Internet - que, ao que tudo indica, deverão unir-se numa só.



Estes planos coincidem com uma série de problemas de produção que a estação tem vindo a enfrentar, entre os quais a recente demissão do director da BBC One, Peter Fincham, após a publicação de um relatório que questionava umas imagens sobre a rainha Isabel II transmitidas pela estação.



Notícias Relacionadas:

2007-07-27 - BBC estreia serviço de televisão on-demand

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.