Steve Ballmer, o CEO da Microsoft que sucedeu a Bill Gates e que no início do ano deixou o cargo, passou a ser o maior acionista privado da empresa, que detém 333 milhões de ações da companhia.



Bill Gates detinha um volume ligeiramente superior de ações, 334,7 milhões, que acaba de reduzir com a venda de 4,6 milhões de títulos, alterando com isto a estrutura acionista da empresa que criou em 1975.



A venda dos títulos foi realizada no dia 30 de abril, mas só agora foi divulgada pelo regulador do mercado de capitais nos Estados Unidos.



A redução da participação de Gates na Microsoft estava prevista e tem vindo a ser feita pelo norte-americano de forma regular todos os anos. Nos próximos anos o gestor, agora essencialmente dedicado a ações de filantropia, deverá vender o resto da posição ainda detida na empresa. Nos últimos 12 vendeu já 80 milhões de ações.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.