A informação foi avançada esta manhã pelo banco em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários. Na nota explica-se que serão transacionadas 54.771.741 ações, o correspondente a 6,11% do capital da PT e à quase totalidade da participação da Caixa na operadora de telecomunicações. A participação da CGD na PT corresponderá a 6,31% do capital.



A venda avança de imediato e será realizada junto de investidores qualificados, através de uma oferta particular. Os interessados já podem apresentar propostas de compra à Caixa.



Por enquanto não foram revelados valores do negócio, que dependerá das ofertas recebidas pelo banco. Citada pelo Jornal de Negócios, a agência Bloomberg estará no entanto a avançar que as ações serão vendidas por um valor no intervalo entre os 3,45 e os 3,58 euros. Os valores podem aproximar o negócio dos 200 milhões de euros.



Recorde-se que a PT está em pleno processo de fusão com a brasileira Oi. A intenção de fusão foi anunciada pelas empresas no início o mês. É um negócio que criará uma das 20 maiores empresas de telecomunicações do mundo, com sede no Rio de Janeiro.



A PT já garantiu esta manhã que não foi avisada pela CGD da intenção de saída do capital da operadora. Em declarações ao Negócios Henrique Granadeiro, presidente da empresa, disse mesmo que o "entristece ver alguns indivíduos e instituições a desistir de Portugal", ainda que sem querer comentar diretamente a decisão do banco público, já que a PT não foi oficialmente notificada da decisão.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.