Os projectos juntam a Comissão Europeia, os Estados-membros e o sector industrial em cinco áreas críticas da economia europeia: electrónica; hidrogénio, aeronáutica, bioindústrias e pilhas de combustível; e medicamentos. Serão realizados a sete anos e implicam um investimento global de 22 mil milhões de euros.



O valor soma os 8 mil milhões de euros já anunciados para o programa europeu de investigação e inovação Horizonte 2020, a um valor de investimento de 4 mil milhões de euros a assegurar pelos Estados-membros e a uma verba estimada de 10 mil milhões de euros mobilizados na indústria.



A materializar a aposta europeia na inovação para estes próximos sete anos Serão fixadas cinco parcerias publico-privadas que ajudarão a reforçar a competitividade da indústria europeia em sectores que garantem mais de quatro milhões de postos de trabalho.



Na área das componentes e sistemas electrónicos a prioridade dos projetos a realizar é aumentar as capacidades de fabrico da Europa nesta área. O investimento total previsto é de 5 mil milhões de euros.



As parcerias, e o investimento, servirão também para ajudar a "encontrar soluções para os grandes desafios que se colocam à sociedade e aos quais o mercado por si só não dá uma resposta rápida", justifica a CE numa nota de imprensa.



Entre os exemplos de áreas onde é necessário encontrar novas respostas, a CE cita a redução das emissões de carbono ou o fabrico da próxima geração de antibióticos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.