Confiante de que as negociações com o Estado para a compra da rede fixa poderão iniciar-se em breve, a Portugal Telecom explicou ontem aos analistas que tenciona financiar a aquisição sem aumentar a dívida líquida da empresa, noticiou o site Negócios.pt.



Zeinal Bava, administrador financeiro da PT, esclareceu que a empresa prevê financiar esta aquisição através de uma operação de secutirização, que faz a conversão de um empréstimo em títulos negociáveis para vendê-los a investidores.



Este responsável financeiro afirmou ser o intermediário no negócio com o Estado e alega não ter sido ainda decidido se a empresa histórica de telecomunicações vai avançar com a compra da rede, da qual tem a concessão. As negociações deverão, segundo Zeinal Bava, iniciar-se em breve e há indicações de que o Governo pretende vender a rede ainda este ano, um activo que poderá valer cerca de 500 milhões de euros.



Zeinal Bava garantiu ainda que, mesmo depois da eventual compra da rede de telecomunicações fixa, não está equacionada a possibilidade de alienar a rede de cabo actualmente detida pela TV Cabo, uma empresa do Grupo PT. Ainda ontem num seminário sobre Regulação, organizado pela APDC, os novos operadores voltaram a repetir a ideia de que a separação da titularidade das redes fixas e de cabo é o próximo desafio a enfrentar em termos de regulação do mercado.

Notícias Relacionadas:

2002-09-12 - Liberalização beneficiou cliente final em detrimento dos operadores

2002-03-07 - PT reafirma intenção de comprar rede fixa ao Estado

2001-10-16 - PT volta a insistir na compra da rede de telecomunicações ao Governo

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.