A Agência Nacional de Compras Públicas anunciou que até Setembro do ano passado o sistema nacional de compras permitiu gerar poupanças de 155 milhões de euros. O valor ultrapassa as metas estipuladas para 2010, que previam poupanças na ordem dos 150 milhões de euros.



Ao longo dos últimos anos têm sido implementadas novas regras para as compras do Estado, com a revisão dos mecanismos subjacentes aos acordos-quadro nas diversas categorias de bens e serviços.



Esta mudança permitiu adequar o leque de fornecedores, produtos e serviços às ofertas mais recentes do mercado e garantir ofertas mais competitivas, que são depois requisitadas pelos ministérios com base nas respectivas necessidades.



Dados da ANCP indicam 80 por cento da despesa pública está hoje coberta pela oferta abrangida pelos acordos-quadro.
"O Sistema Nacional de Compras Públicas tem subjacente uma filosofia de poupança que tem vindo a decorrer como previsto e conseguiu atingir os objectivos definidos [de poupar] 150 milhões de euros no final de 2010", afirmou Paulo Magina, presidente da ANCP, citado pela Lusa.



"Nós ultrapassámos os 155 milhões em Setembro", acrescentou o mesmo responsável.



A poupança alcançada no sistema nacional de compras públicas impacta numa despesa pública transversal de cerca de mil milhões de euros anuais.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.