O Chief Technology Officer da Nokia, Rich Green, afastou-se da empresa em desacordo com a estratégia de desinvestimento na plataforma móvel MeeGo. Estava no cargo desde Maio do ano passado.



A informação é avançada por um jornal finlandês, o Helsingin Sanomat, assegurando que o responsável máximo pela área de tecnologia da fabricante tirou uma licença e já não está a cumprir funções na empresa.



As fontes contactadas pelo jornal garantem que o responsável vai manter-se longe da companhia até final do ano e acrescentam que, mesmo depois dessa altura, dificilmente voltará a assumir funções.



No lugar de Rich Green fica para já Henry Tirri, até agora responsável pelo centro de desenvolvimento da fabricante, confirmou já a Nokia à Bloomberg.



A nova troca de lugares na Nokia acontece numa semana em que a empresa já tinha sofrido um duro golpe no valor das acções, depois de uma das maiores agências de rating do mercado ter cortado o ranking da fabricante.



A Fitch reviu a posição da Nokia para BBB, o que a deixa apenas a um nível do "lixo". A Moody's tinha feito o mesmo na semana passada e juntando a isso alguma desilusão em torno da parceria Nokia - Microsoft e a perda de quota de mercado, as acções da empresa acabaram por descer a mínimos de 1998.



A plataforma MeeGo é o resultado de uma parceria entre Intel e Nokia e junta os esforços de desenvolvimento de ambas as fabricantes no desenvolvimento de plataformas de código aberto para sistemas móveis.



Foi anunciada com pompa, mas remetida para segundo plano (ou terceiro, contabilizando o Symbian), com o anúncio da parceria com a Microsoft e o assumir de que o Windows Phone passaria a ser a plataforma principal da Nokia para os smartphones.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.