A eléctrica nacional admitiu ontem junto de investidores e analistas estar disponível para analisar eventuais "oportunidades de consolidação na área das telecomunicações", onde está presente com uma posição de controlo na Oni. Os responsáveis da EDP assumiram estas linhas estratégicas no Investor Day, ontem realizado em Londres, reafirmadas também em comunicado aos investidores.



Depois de no ano passado se ter visto obrigada a encerrar a sua operação móvel, a ONI concentrou esforços no mercado ibérico de comunicações fixas onde se posicionou através de algumas aquisições de oportunidade (a mais significativa das quais com a Comunitel). A fusão com uma congénere espanhola permitiu-lhe acelerar a saída do vermelho e atingir EBITDA positivo. Porém, os resultados são ainda negativos e os lucros deverão apenas chegar em 2005.



A afirmação do seu principal accionista reabre um capítulo longo da história da operadora, cujo início teve lugar logo após o encerramento da Oni Way. Nesta altura, o mercado foi invadido por rumores de consolidação com a Sonae. As negociações vieram a ser confirmadas pelas duas empresas mas sem resultados. Um ano depois, a EDP reforça a sua abertura para um cenário deste tipo, deixando, por outro lado, clara a sua disponibilidade para assegurar o futuro da subsidiária.



Assim, no seu plano de actividade para o triénio 2004-2006 a eléctrica traçou como objectivo para a ONI um EDITDA de 90 milhões de euros em 2006, que deverá ser atingido através da "maximização do valor económico dos investimentos
existentes", refere um comunicado enviado à Comissão Mercados de Valores Mobiliários.



Entre as metas estabelecidas para o período contam-se ainda o reforço das quotas de mercado nos segmentos para onde está especialmente vocacionada - empresarial e grandes contas. Aqui garante deter actualmente uma quota de 22 por cento que espera fazer subir até 26 por cento, no final de 2006.



O segmento de PMES é também um alvo estratégico para os próximos anos e a empresa prevê conseguir aumentar a sua quota dos actuais 7 por cento para os 20 por cento.



Notícias Relacionadas:

2003-01-07 - Oni continua a investir nas telecomunicações em Espanha


2002-07-16 - Sonae.com avança com proposta à EDP para fusão na rede fixa e aquisição da OniWay

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.