A fabricante de automóveis elétricos deu a saber, em comunicado, a política adotada pelo próprio Elon Musk de decidir renunciar a um salário base garantido. A sua remuneração irá depender dos acionistas e do desempenho da Tesla.

"Elon Musk não vai receber qualquer compensação garantida – nenhum salário, bónus financeiro e nenhumas acções adquiridas somente pela simples passagem do tempo", escreve a empresa.

A vida corre bem a Elon Musk mas nem todos os dias são bons
A vida corre bem a Elon Musk mas nem todos os dias são bons
Ver artigo

Tendo por base o desempenho da Tesla, a retribuição monetária do CEO vai consistir na atribuição do direito a opções sobre ações dividido em 12 tranches e por um período de 10 anos.

Cada tranche apenas poderá ser acionada se os objectivos de capitalização bolsista e resultados operacionais forem atingidos, noticia a Reuters.

Para que a primeira tranche seja paga, a empresa indica que a capitalização terá de aumentar para 100 mil milhões de dólares. Depois é preciso assegurar um crescimento regular e contínuo de 50 mil milhões de dólares.

No total e findos os 10 anos, a capitalização terá que ser de 650 mil milhões de dólares para que Elon Musk tenha direito à totalidade da remuneração dependente do desempenho da companhia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.