Elon Musk elegeu mais uma vez as redes sociais como seu canal de comunicação preferencial, desta vez para um “desabafo”, digamos, mais pessoal.

De forma casual, e em resposta a comentários que foram sendo partilhados no Twitter, o empreendedor e visionário admitiu que nem sempre é fácil ser CEO da fabricante automóvel e da empresa de transportes espaciais SpaceX, fundador da empresa de neurotecnologia Neuralink ou da escavadora de túneis para escapar ao trânsito Boring Company, entre outros papéis assumidos.

Tudo começou com uma pergunta de um utilizador do Twitter sobre o quão espetacular parece ser a vida de Elon Musk pelos posts no Instagram, com o próprio “patrão” a responder que essa vida é cheia de "grandes altos, baixos terríveis e um stress implacável".

O segredo está em "aceitar a dor e ter a certeza que gostamos daquilo que fazemos”, acrescentou. Além disso Elon Musk admitiu ser bipolar, mas não de uma forma medicamente diagnosticada, sublinhou.

 

Os desabafos do empreendedor no Twitter surgiram após o lançamento do carro mais em conta da Tesla, o Model 3, bastante aguardado. A semana foi igualmente marcada pela valorização da SpaceX, que recebeu um investimento de 350 milhões de dólares e que passou a valer cerca de 21 mil milhões de dólares.