Os 130 funcionários (número máximo) que serão visados pela medida representam 16% da força de trabalho da empresa, que nos últimos anos ganhou fama mundial com a saga dos pássaros maldispostos.



Os despedimentos são o resultado de um percurso que não tem conseguido manter o ritmo de crescimento vertiginoso, refletindo a dificuldade da empresa em lançar novos sucesso à mesma dimensão dos primeiros jogos. O objetivo da medida é agora o de simplificar a estrutura alocada às três áreas de negócio com maior potencial de crescimento: jogos, media e produtos de consumo.



"Construímos a nossa equipa no pressuposto de um crescimento rápido, que se concretizou", diz a empresa finlandesa num comunicado, onde também admite que chegou a hora de adaptar a companhia à realidade atual.



"Nunca é fácil avançar com decisões destas, mas mais vale fazê-lo cedo do que tarde, quando estamos numa boa posição para relançar o crescimento", acrescenta a Rovio.



A chegada ao mercado dos jogos online e para telemóvel de grandes gigantes tornou a vida mais complicada para estúdios como o da Rovio, com menor músculo financeiro e uma capacidade limitada em termos de recursos de marketing.



Num artigo sobre o tema, o The Wall Street Journal coloca lado a lado a Rovio e a King Digital e nota que o valor gasto em marketing no ano passado pela criadora de sucessos como Candy Crush ou Farm Heros foi mais do dobro da receita total angariada pela Rovio no mesmo período.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.