O responsável máximo pelo desenvolvimento de produtos na General-Motors, Mark Reuss, considerou que a Google pode ser uma “séria ameaça competitiva”, referindo-se ao veículo que se conduz sozinho apresentado pela tecnológica esta semana.



A GM, que é uma das maiores empresas do segmento automóvel e que tem parte ativa no fabrico de carros de marcas como a Opel ou a Cadillac, considera que é possível fazer tudo desde que haja tempo e dinheiro. A gigante norte-americana também está a desenvolver a sua própria tecnologia de carros autónomos na condução, mas garante não estar numa corrida com a Google.



“Se eles definirem que esse é o objetivo, não tenho dúvidas de que a Google será uma séria ameaça competitiva”, disse o executivo em entrevista à Bloomberg.



Mark Reuss admite que a tecnologia pode ser assustadora, mas que não tem nada de chocante. O elemento da GM disse ainda acreditar que nos próximos anos as cidades não vão ser tomadas por carros autónomos.



Sobre o veículo da Google, que vai ter 100 unidades em testes até ao final do ano, Reuss disse que era um carro “porreiro” e que de certa forma assemelhava-se ao Volkswagen Beetle.



Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.