Tomam hoje posse os sete novos secretários de Estado escolhidos pelo Governo numa remodelação que foi ontem apresentada ao Presidente da República. Saem do executivo seis secretários de Estado, de diferente ministérios, todos por decisão individual, segundo garante o Governo.

O ministério da Economia é o mais "remodelado", com a saída de três secretários de Estado: Pedro Silva Martins, secretário de Estado do Emprego, Carlos Nuno Oliveira que liderava a secretaria de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação e Cecília Meireles, que deixa a pasta da secretaria de Estado do Turismo.

Saem ainda Paulo Júlio, ex-secretário de Estado da Administração Local, envolvido num processo judicial; Daniel Campelo, secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, e Pedro Afonso de Paulo, secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território,

Entre os novos secretários de Estado contam-se Ana Rita Gomes Barosa, secretária de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa; António Pedro Oliveira, secretário de Estado do Emprego; Franquelim Alves, secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação; Adolfo Mesquita Nunes, secretário de Estado do Turismo; Paulo Guilherme da Silva Lemos, secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território; e Francisco Gomes da Silva, secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural.

Foi ainda criada uma nova secretaria de Estado para a alimentação e Investigação Agroalimentar, no ministério da Agricultura, que vai ser liderada por Alexandre Vieira e Brito.

Esta é a terceira, e maior, remodelação governamental desde que Pedro Passos Coelho definiu o executivo em junho de 2011. O Governo é formado por 11 ministros, alguns casos com super-ministérios que acumulam várias áreas que antes estavam separadas, e a partir de hoje conta com 38 secretários de Estado.

Na área do Empreendedorismo, competitividade e Inovação, onde têm sido lançados várias iniciativas relevantes para o setor da TIC, nomeadamente o Programa Estratégico para o empreendedorismo e Inovação, a nova Agenda Digital e o programa PME Digital, Carlos Nuno Oliveira é substituído por Franquelim Garcia Alves que já tinha assumido anteriormente uma secretaria de Estado no XV Governo Constitucional.

Franquelim Alves é licenciado em economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa (ISEG/UTL) e desde fevereiro de 2012 geria o programa Compete, o programa de incentivos e apoios à competitividade da economia portuguesa. Antes tinha feito parte da administração da SLN – Sociedade Lusa de Negócios e presidente do Instituto de Gestão do Crédito Público (IGCP). No seu currículo constam ainda cargos de administrador na Lusomundo, Jerónimo Martins, Cinveste, PT SGPS e PT Multimédia.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.