O Google Shopping China vai ser encerrado oficialmente no dia 12 de dezembro, depois de não ter correspondido às expectativas definidas pela empresa. O serviço que era um motor de pesquisa orientado para o eCommerce chinês, não conseguiu superar a concorrência do Alibaba.

Numa publicação no blogue da subsidiária chinesa, um responsável escreveu que a Google continua comprometida em desenvolver ferramentas que ajudem a ligar a área dos negócios e das Tecnologias da Informação, mas que para isso tem que otimizar recursos.

A influência do serviço de shopping search, que pretendia criar uma ponte entre consumidores, retalhistas e comerciantes, não atingiu as expectativas. Lançado em 2009, nunca conseguiu impor-se como uma alternativa ao serviço etao.com, detido pela Alibaba, que é detida em parte pela Yahoo.

A Google vai agora virar atenções para o mercado da publicidade móvel através da plataforma AdMob e para a pesquisa orientada para exportações, mantendo assim alguma da identidade comercial da iniciativa que foi encerrada.

Em outubro a gigante de Mountain View encerrou um outro serviço no mercado chinês, o Google Music Search, também por não se ter conseguido impor num mercado com muita concorrência. A empresa chinesa Baidu conseguiu um acordo no campo musical com um consórcio de editoras que não deu grandes hipóteses à Google de implementar o serviço de downloads de músicas.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.