De acordo com um comunicado emitido na passada sexta-feira, a Intel deverá responder hoje às acusações da Comissão Europeia referentes ao abuso de posição dominante no mercado por parte da fabricante norte-americana.



Em Julho de 2007, a CE acusou a Intel de prejudicar o negócio dos concorrentes, nomeadamente da AMD, através de acções anti-concorrenciais e coercivas junto de várias empresas. Entre as acções incluem-se descontos, fundos alocados a campanhas de marketing que beneficiam parceiros, acordos de exclusividade que inviabilizam qualquer proposta da concorrência e ameaças às empresas que pretendam associar a sua imagem à AMD.



As acusações surgiram após a Intel recusar o fornecimento de documentação que provasse a sua inocência. A fabricante defendeu-se referindo que agiu de acordo com a lei mas, mesmo assim, a Comissão indicou que a fabricante deveria apresentar o seu recurso até 8 de Outubro de 2007, um prazo que acabou por ser estendido até à passada sexta-feira.



Segundo a CNN, a Comissão Europeia não recebeu qualquer contacto por parte da Intel durante a manhã embora a fabricante tenha até à meia-noite para apresentar o recurso.



Nota de Redacção [17:30]: A Intel já respondeu à Comissão Europeia e pediu ao executivo comunitário uma audiência para debater as práticas de que é acusada. Geralmente, estes encontros só acontecem um mês após serem solicitados, o que indica que só nessa altura a CE determinará se a Intel tem de apresentar mais documentação a seu favor, terá de pagar taxas ou será sancionada.



Notícias Relacionadas:

2005-06-28 - AMD acusa Intel de práticas anti-concorrenciais em processo judicial

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.