Fabricantes, concessionários e consumidores, os três grupos-chave da indústria automóvel, têm uma percepção diferente sobre quais os principais desafios do sector e nomeadamente em relação ao papel e influência da Internet, revela o estudo "Cars On-line 2002", da Cap Gemini Ernst & Young.



Realizado nos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Suiça, Benelux e Japão, o estudo compreendeu a entrevista a 2.500 clientes no total e 10 fabricantes e 100 concessionários em cada um dos países mencionados.



Mediante os resultados obtidos, a consultora concluiu que existe um efeito de notoriedade em torno da Internet. Esta é considerada uma fonte de informação poderosa para os consumidores mais exigentes, contribuindo para um aumento da concorrência no mercado.



Não há consenso quanto ao peso da Internet nos resultados apurados junto dos concessionários, que no geral estão mais pessimistas que os fabricantes sobre as suas implicações comerciais. Enquanto 42 por cento dos concessionários acreditam que as margens nas vendas de novos carros vão ser reduzidas, apenas 25 por cento dos fabricantes têm esta opinião.



Entre os consumidores, a Internet ainda não é vista como um canal preferencial na venda, quando apenas 20 por cento dos mesmos diz utilizá-la. Os sites dos concessionários são preteridos relativamente aos dos fabricantes.



Segundo a Cap Gemini Ernst & Young a opinião dos consumidores é um alerta dirigido a fabricantes e a concessionários pela lacuna na resposta às suas necessidades no que diz respeito a disponibilização de informação e funcionalidades online. A consultora defende que os ciberclientes têm exigências cada vez mais sofisticadas.



Os consumidores procuram, sobretudo, funcionalidades como o seguimento de encomendas (55 por cento) e marcação de test drives (73 por cento) em vez da simples informação sobre a mudança de modelo ou mudança de cor - características que se encontram frequentemente nos sites existentes.



Actualmente, só 17 por cento dos concessionários oferecem a possibilidade de acompanhamento de encomendas, enquanto 53 por cento permitem a marcação de um test drive através da Internet, indicam os dados reunidos pela Cap Gemini Ernst & Young.



Notícias Relacionadas:

2000-08-24 - Amazon vai vender automóveis

2000-08-09 - Vendas de automóveis vão ser cada vez mais influenciadas pela Net

2000-04-17 - Grandes dos automóveis juntos no B2B

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.