A investigação à Google por práticas anticoncorrenciais no mercado europeu pode estar prestes a terminar. O comissário europeu Joaquín Almunia promete um desfecho "dentro de semanas" para a investigação que se iniciou em 2010.

O responsável pela área da concorrência considerou a investigação como importante, mas também fez questão de lembrar que não pode durar para sempre. "Estamos nas semanas decisivas", referiu em entrevista à Bloomberg.

Recentemente a Google submeteu um novo conjunto de compromissos que têm como objetivo endereçar as preocupações levantadas pela UE e por algumas empresas concorrentes. E são as novas propostas que vão ditar a possibilidade de haver uma acusação formal por parte dos reguladores europeus.

Se as propostas forem aceites pela UE e pelos concorrentes, num teste de mercado, a Google consegue evitar uma acusação por práticas anticoncorrenciais - cenário que acabaria por coincidir com a investigação semelhante que foi realizada nos EUA.

Caso contrário a União Europeia vai enviar uma declaração de objeções às práticas da gigante dos motores de busca, situação que marcaria o início da acusação formal de práticas antitrust. Neste caso o cenário de ser aplicada uma multa milionária à Google ganharia contornos mais prováveis.

Um porta-voz da gigante norte-americana declarou que a Google está convencida de que as últimas propostas endereçam as preocupações levantadas pela UE. A empresa de Mountain View entregou uma primeira proposta em abril deste ano, medidas que foram consideradas insuficientes pelos reguladores da concorrência.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.