O terceiro trimestre da Amazon parece não ter sido afectado pela crise nem sequer pelo tradicional período mais “morno” das férias de Verão. A loja online, que há muito deixou de ser apenas uma livraria, viu os lucros crescer 62%para os 199 milhões de dólares (132 milhões de euros).

As receitas cresceram 28%, fixando-se nos 5,45 mil milhões de dólares (3,5 mil milhões de euros) e ultrapassando as estimativas dos analistas, números que foram recompensados por uma subida das cotações no mercado financeiro após a apresentação dos resultados ontem.

Segundo os dados regionais, as receitas cresceram 23% nos Estados Unidos e 33% no mercado internacional.

Embora não tenha avançado detalhes sobre as vendas do eBook Kindle, a Amazon confirmou que este é o produto com melhor taxa de venda na empresa. A venda de livros, CDs e DVDs crescer 17% para os 2,93 mil milhões (1,9 mil milhões de euros), enquanto a área de electrónica e outras mercadorias em geral aumentaram as vendas em 44% para os 2,36 mil milhões de dólares (1,5 mil milhões de euros).

Ainda ontem a Amazon tinha anunciado uma redução no preço da versão internacional do Kindle e a eliminação da versão limitada ao mercado norte-americano e uma aplicação para PCs que permite ler livros electrónicos formatados para o Kindle no computador e sincronizar dados e informação de leitura com o leitor de eBooks.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.