A ParaRede terminou o primeiro trimestre do ano com resultados líquidos de 210 mil euros. O resultado representa um crescimento de 102 por cento, face ao mesmo período do ano passado, e é justificado pela empresa com o aumento de peso das áreas de maior valor acrescentado na facturação global da empresa.



São exemplos os Serviços Prestados e os Produtos Próprios que no trimestre cresceram respectivamente 48 e 36 por cento. Na primeira das duas áreas a empresa facturou 8,4 milhões de euros e na segunda 2,4 milhões de euros.



No período o volume de negócios da ParaRede fixou-se nos 13,5 milhões de euros, melhorando 18 por cento, enquanto o resultado operacional bruto avançou 89 por cento para os 841 mil euros. Os resultados antes de impostos atingiram os 355 mil euros, mais 152 por cento que no período homólogo.



Pedro Ribeiro Pinto, presidente do Conselho de Administração da ParaRede, volta a dirigir-se aos accionistas através de um vídeo onde explica os resultados e admite atrasos no calendário de fusão com a Consiste por "questões processuais". O responsável garante no entanto que caso se confirme o atraso a empresa avisará antes do dia em que legalmente estava prevista a conclusão da operação, o próximo dia 19.



Veja aqui o vídeo divulgado pela empresa.



Notícias Relacionadas:

2008-02-19 - ParaRede e Consiste preparam fusão criando uma das maiores empresas de TI em Portugal

2007-01-31 - ParaRede quer facturar 100 milhões de euros em 2009

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.