Nos primeiros seis meses do ano a PT diminuiu em 4,3 por cento o número de acessos geridos a partir da sua rede fixa, para um total de 4,2 milhões de clientes. A queda resulta da diminuição de clientes na voz e no ADSL, onde a empresa viu reduzidos em 6,7 por cento os acessos de retalho graças a uma limpeza da base de dados que eliminou 103 mil contas inactivas.

A empresa explica em comunicado que tem procurado compensar a tendência com a aposta na oferta Triple Play, traduzida no Meo, lançado ainda no ano passado. O serviço de IPTV, telefone e Internet atingiu até final de Junho um total de 116 mil clientes. Só no segundo trimestre aderiram ao serviço - lançado em formato triple play no último trimestre do ano passado e na versão de Tv por satélite em Abril - 70 mil novos clientes.

O valor permite que os clientes do serviço de TV já representem 4,3 por cento das linhas geradoras de tráfego e 17,4 por cento da base total de clientes ADSL. A PT também revela que metade das adesões ao Meo trouxe para a PT novos clientes.

A empresa também sublinha que, no que se refere aos acessos ADSL em sistema de flat-fee, o segundo trimestre do ano trouxe à PT 16 mil novos clientes. Em termos globais a empresa angariou 11 mil novos clientes ADSL, menos 6,7 por cento que nos primeiros seis meses do ano passado.

Na banda larga, a oferta da empresa é complementada com os serviços móveis da TMN que no período em análise aumentou o número de clientes em 11,5 por cento, para perto de 6,5 milhões. O aumento do volume de comunicações de dados que pressupõe o crescimento da banda larga móvel permitiu à empresa elevar já para perto dos 20 por cento o seu peso nas receitas de serviços, num crescimento superior a 40 por cento.

No período em análise as receitas operacionais da PT atingiram os 3.250 milhões de euros, melhorando 10 por cento face ao mesmo período do ano passado. Os negócios do Brasil deram o principal contributo para a actividade, com receitas de 1,4 mil milhões de euros. Na rede fixa nacional a PT facturou 953,7 milhões de euros e no negócio móvel 780,8 milhões de euros. Apenas no fixo as receitas obtidas representam uma queda face aos primeiros seis meses de 2007, neste caso de 4 por cento.

O EBITDA alcançou no mesmo período 1.171 milhões de euros, para uma margem de 36 por cento. O cash flow operacional atingiu os 717 milhões de euros, mais 13,8 por cento que nos primeiros seis meses do ano passado.




Notícias Relacionadas:

2008-02-28 - PT lucra 866,8 milhões de euros em 2007

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.