Se quiser comprar informação de cartões de crédito roubados, acesso a botnets para envio de spam massivo ou roubo de informação em computadores só tem de se dirigir a fóruns cada vez mais especializados e profissionalizados, afirma um estudo da alemã GData. A empresa estima que anualmente este mercado negro movimente 70 mil milhões de euros em todo o mundo.

Os preços estão normalmente tabelados e podem partir de 300 euros por um cartão de crédito roubado ou 800 euros para envio massivo de spam.

O estudo da GData é semelhante a outras análises feitas por empresas de segurança como a Kaspersky ou a Panda Software, que há muito alertam para a profissionalização das redes de crackers e a as ameaças que estas oferecem já que, sem conhecimentos técnicos, é possível ter acesso a dados que são depois usados em fraudes.

Para realizar este estudo a GData teve acesso aos fóruns e plataformas de compra e venda usadas pelos crakers, admitindo que estes estão “perfeitamente organizados” e profissionalizados, chegando ao ponto de oferecer a devolução do dinheiro pago quando o hacking não se mostra eficiente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.