O mercado português de Tecnologias de Informação vai crescer a um ritmo de 7,5 por cento até 2010. A previsão é da IDC e abrange o intervalo de 2005 a 2010, considerando as áreas do hardware, software e serviços de TI, que ao longo do ano passado geraram um volume de negócios na ordem dos 2,73 mil milhões de euros, mais 7 por cento que em 2005. Para 2007, as previsões apontam para um crescimento mais expressivo, que deverá chegar aos 8,1 por cento.



No hardware as receitas apuradas para Portugal tocaram os 1,46 mil milhões de euros em 2006, num crescimento de 8,4 por cento, que em 2007 se acentuará para os 10 por cento. O segmento de consumo foi o principal impulsionador de vendas nesta área do mercado, sobretudo através de sistemas de comunicações IP e de smartphones. Isto embora a área de PCs e servidores mantenha a maior fatia do mercado, representando cerca de 50 por cento das vendas de hardware. Até 2010 o mercado de hardware deverá manter um ritmo médio de crescimento de 9,1 por cento.



Na área do software os números são menos expressivos. Até 2010 a IDC prevê um crescimento médio de 6,9 por cento. Já para este ano a estimativa é de 6,6 por cento, maior que em 2006 quando o mercado cresceu apenas 5,9 por cento passando a valer 459 milhões de euros.



Na área dos serviços TI, 2006 permitiu gerar receitas na ordem dos 813 milhões de euros, valor que representa um crescimento de 5,3 por cento face a 2005. Este ano o crescimento deverá manter-se na mesma ordem de grandeza (5,3 por cento) contribuindo para manter um ritmo anual médio de crescimento de 5,2 por cento até 2010.



Nas telecomunicações as previsões da IDC revelam um percurso mais modesto para os próximos três anos com a taxa de crescimento média do sector a ser fixada nos 0,8 por cento. No ano passado este sector cresceu 3,1 por cento face a 2005, tendo gerado cerca de 5 mil milhões de euros. Este ano é esperado um crescimento da receita nos serviços de voz e dados, em redes fixas e móveis, na ordem dos 2,3 por cento. A voz móvel é, aliás, o segmento de mercado com maior peso no sector captando 48 por cento da receita gerada, contra os 29 por cento gerados na rede fixa.



Os dados mantêm-se com pouca expressão no total deste bolo mas são na análise da IDC uma grande promessa futura e devem manter um crescimento anual de 9,8 por cento até Dezembro.



Em termos globais, o mercado de Tecnologias de Informação, Telecomunicações e Electrónica de Consumo valeu em 2006 cerca de 7,6 mil milhões de euros, indica o relatório Mercado de TIC - Análise e Previsões: 2005-2010.



Notícias Relacionadas:

2006-12-15 - Serviços de TI registam 1,5 mil milhões de euros em volume de negócios ao longo de 2005

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.