A Microsoft decidiu "actualizar" o seu programa Microsoft Certified Professional (MCP), que passará a incluir um novo curso de formação profissional destinado a administradores de sistemas, assim como um plano para simultaneamente reconhecer múltiplas e distintas versões nos certificados MCP.

Afirmando que "as melhorias ao programa MCP são justificadas pela mudança actual de necessidades", a Microsoft criou um novo certificado, o Microsoft Certified Systems Administrator (MCSA), dirigido a administradores de sistemas. Segundo a empresa, e de acordo com estudos de mercado efectuados junto de clientes, a certificação Microsoft Certified Systems Engineer (MCSE) (já existente) inclui conhecimentos de concepção e implementação que não se aplicam directamente ao cargo de administrador de sistemas.

Em informação disponibilizada a partir do seu site, a empresa de Bill Gates explica que embora o novo curso MCSA inclua exames já existentes no MCSE, estão agora especificamente dirigidos aos conhecimentos precisos para gerir e determinar com sucesso as necessidades que surgem dos sistemas baseados no Windows 2000.


A política de eliminação de certificados baseados em versões antigas da Microsoft também sofreu alterações. A empresa costumava rever periodicamente quais as acções de certificação que, tendo a ver com versões antigas dos seus produtos, estavam desactualizadas, para que fossem abandonadas. Agora anuncia que o programa MCP passará a emitir certificações profissionais por versões "aos indivíduos que actualizem os seus conhecimentos mediante o lançamento das novas tecnologias Microsoft".


Por exemplo, o Microsoft Certified Systems Engineers para o sistema operativo Windows NT 4.0 manter-se-à por tempo indefinido, enquanto o MCSE no Windows 2000 será agora formalmente referido como um MCSE em Microsoft Windows 2000, explica a empresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.