A Microsoft anunciou ontem os resultados do seu terceiro trimestre fiscal. A empresa fechou o período com lucros de 5,2 mil milhões de dólares, num aumento de 31 por cento. As receitas atingiram os 16,4 mil milhões de dólares, mais 13 por cento que no período homólogo.



As vendas do Office (cuja unidade de negócio cresceu 21 por cento para 5,2 mil milhões de dólares), da Xbox e do Kinect suportaram o crescimento da empresa, enquanto as vendas na divisão do Windows caíram 4,4 por cento para os 4,4 mil milhões de dólares.



Alguns analistas sublinham ainda o facto de pela primeira vez em 20 anos, no último trimestre, a Microsoft ter registado lucros inferiores aos da Apple, que no mesmo período obteve resultados líquidos de 5,9 mil milhões de dólares.



Os resultados devem-se à queda de 8 por cento nas vendas de PCs no mercado de consumo e a uma queda generalizada das vendas no mercado de PCs, da ordem dos 2 por cento, explicou a Microsoft.




Vale a pena recordar que a Apple apresentou resultados na passada semana, registando uma subida de 94,7 por cento nos lucros, mantendo uma tendência de crescimento que nos três meses anteriores já tinha aumentado em 70 por cento dos seus resultados líquidos. As receitas da fabricante para o seu segundo trimestre fiscal ficaram perto dos 24,7 mil milhões de dólares.



O iPhone foi um dos grandes contributos para os resultados da empresa com 18,65 milhões de unidades vendidas no período. No mesmo período, entre Janeiro e Março, foram vendidos 4,69 milhões de unidades do iPad.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.