A Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI) e a Microsoft assinaram ontem, em Lisboa, o quarto ponto do Memorando do Entendimento, estabelecido entre a empresa de Bill Gates e o Governo Português, em Fevereiro deste ano.




Inserido no Plano Tecnológico Nacional, "este protocolo surge no seguimento da utilização das TIC no currículo escolar", onde cerca de "200 mil alunos" têm contacto com as tecnologias de informação todos os anos, referiu Adelaide Franco, responsável para a área da Educação na Microsoft, durante a cerimónia.




A valorização do mercado de trabalho através dos programas de certificação é um dos objectivos deste programa que pretende dinamizar a utilização das tecnologias de informação e comunicação de forma a aumentar as qualificações dos jovens estudantes portugueses.




Com esta iniciativa, tanto a FDTI como a Microsoft pretendem minimizar o número de info-excluídos, aumentar a literacia digital e preparar os jovens para a sociedade de conhecimento através da certificação em Microsoft Office Specialist (MOS). Isto inclui formação em Word, Excel, PowerPoint e Access facultando, ao abrigo do programa Academic Select, o acesso às licenças de utilização de software Microsoft, como sejam, o MS Office 2003, MS Frontpage, MS Office 2003 Professional, MS Student 2006, MS Encarta Premium e MS Office Visio, avança o comunicado emitido pelas empresas.




Nuno Duarte, director geral da Microsoft em Portugal, citado em comunicado, refere que neste momento a empresa "está a preparar uma série de iniciativas em diversas frentes, no âmbito do desenvolvimento do capital humano nas áreas da inovação tecnológica e literacia digital".



O mesmo responsável afirma que o protocolo, assinado ontem, representa " a assunção clara de que a formação tecnológica tem de ser a grande prioridade de todas as instituições, privadas ou públicas", admitindo que esta "é uma das grandes prioridades da Microsoft".




Ricardo Castanheira, presidente da FDTI, mostrou-se "envaidecido" por estar "ao lado da Microsoft e do Estado português nesta iniciativa", destacando a "importância que o protocolo tem para demonstrar a qualidade da fundação e as suas competências".




Em comunicado o responsável afirma que a FDTI assume como sua missão "a divulgação das TIC e a info-exclusão da população nacional, potenciando o seu desenvolvimento pessoal e profissional e a sua entrada no mercado de trabalho".




O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, mostrou-se satisfeito "por se estar a cumprir o que o governo assinou com a Microsoft", em Fevereiro deste ano, sendo a assinatura do quarto ponto do Memorando de Entendimento "o sinal de que a FDTI está pronta para aceitar desafios e para encontrar mais e melhores soluções para a sociedade portuguesa".




Actualmente já foram assinados seis, dos 18 protocolos inseridos no Memorando de Entendimento, sendo a área de foco principal a inovação, a literacia digital, através dos cursos especializados em tecnologias, entre outros.




Outra das áreas de trabalho prioritárias é a segurança, que começou a ser trabalhada com a assinatura de um contrato de Cooperação com a UMIC, em Junho deste ano, referiu fonte oficial da Microsoft ao TEK.




A mesma fonte acrescentou que se mantém o objectivo de assinar um protocolo por mês, esperando-se que, até ao "final do ano existam produtos concretos na área de ID nacional".



Notícias Relacionadas:

2006-04-19 - Microsoft reforça memorandos de cooperação com o Governo português


2006-01-31 - Plano de literacia digital da Microsoft para a UE forma um milhão de portugueses em TI


2006-02-01 - Protocolo com Governo português é o mais amplo assinado pela Microsoft com um Estado

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.