A Microsoft vai ser obrigada a distribuir a linguagem de programação Java da Sun Microsystems com o seu sistema operativo Windows, já que os tribunais norte-americanos decidiram a favor da Sun no caso de antitrust privado que esta mantinha contra a empresa de Bill Gates. Ao que tudo indica, a gigante do software pretende recorrer da decisão.



O juíz J. Frederick Motz do Federal District Court de Baltimore, indicou igualmente que a Microsoft deverá abandonar a versão Java que distribui actualmente com o Windows e que a Sun acusa de ser prejudicial para o seu software por estar desactualizada.



As duas empresas discutiam há muito a inclusão da Java no Windows, com a Sun a acusar a empresa de Bill Gates de tentar prejudicar a sua linguagem de programação ao não inclui-la no Windows XP, lançado o ano passado. Mais tarde, a Microsoft acabou por voltar atrás e afirmar que passaria a incluir a linguagem Java numa actualização do Windows XP, mas apenas até 2004, altura em que seria retirada.



A opinião do juíz Motz difere, assim, da de Colleen Kollar-Kotelly, juíza que no mês passado acabou por rejeitar um pedido semelhante no processo que envolvia o Departamento de Justiça dos Estados Unidos contra a gigante do software, para obrigar a Microsoft a comercializar os seus produtos com a versão da tecnologia Java autorizada pela Sun.



Notícias Relacionadas:

2002-12-07 - Decisão sobre injunção preliminar no processo da Sun contra a Microsoft para breve

2002-11-04 - Juíza aprova acordo estabelecido com a Microsoft

2002-03-11 - Sun processa Microsoft por comportamento monopolista

2001-07-18 - Microsoft retira suporte de tecnologia Java do Windows XP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.