A Microsoft anunciou hoje que vai reduzir o valor dos activos da sua divisão de Serviços Online em 6,2 mil milhões de dólares, devido aos maus resultados diretamente gerados pela compra da aQuantive em 2007, na altura a maior aquisição feita pelo gigante de Redmond.



Em comunicado, a Microsoft refere que as receitas geradas com esta aquisição foram "dececionantes", admitindo como "inútil" a aposta feita nesta empresa de gestão de publicidade online.



"Apesar de a aQuantive continuar a fornecer-nos ferramentas para a nossa estratégia de publicidade online, esta aquisição acabou por não acelerar o nosso negócio para um nível que antecipamos, contribuindo assim para esta desvalorização" refere o comunicado oficial da empresa.



O mesmo comunicado esclarece ainda que "a quota de mercado do Bing nos EUA tem crescido, as receitas por pesquisa também, o MSN é o portal número um em 29 mercados a nível mundial e a parceria com a Yahoo continua a sua expansão geográfica", embora os responsáveis da Microsoft admitam que "apesar dos negócios da divisão online continuarem a crescer, as previsões da empresa ao nível do crescimento futuro e da rentabilidade estão abaixo do previsto".



A redução de 6,2 mil milhões de dólares nos seus ativos deverá afetar os resultados da Microsoft relativos ao quarto trimestre, embora a empresa refira que não deverão ter impacto nos negócios correntes e no desempenho financeiro da empresa.



A aQuantive foi adquirida em 2007 pela Microsoft como parte da sua estratégia para potenciar o negócio da publicidade online, numa espécie de resposta à Google que, no mesmo ano, adquiriu a DoubleClick. Custou 6 mil milhões de dólares.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.