(Atualizada) A Microsoft chegou a acordo para aquisição da GitHub, avançou a Bloomberg na manhã desta segunda-feira, e confirmou a gigante tecnológica à tarde. A agência noticiosa já afirmava que o negócio estava prestes a ser anunciado. A imprensa internacional revelou que ambas as empresas estavam em conversações durante o fim-de-semana, mas nada estava concluído.

O GitHub é um repositório de código, que se tornou imensamente popular junto da comunidade de criadores tecnológicos independentes e de grandes empresas do ramo. A plataforma é utilizada para alojar projetos, documentos e outros conteúdos que podem depois ser abertos ao público. O site permite ainda o desenvolvimento comunitário e cooperativo de projetos.

Do idealismo à massificação, por que caminho vai o Open Source?
Do idealismo à massificação, por que caminho vai o Open Source?
Ver artigo

A imprensa internacional sublinha que a Microsoft é a maior contribuidora do site, sendo que tem atualmente mais de 1.000 trabalhadores a carregar código online. A empresa chegou até a disponibilizar o código fonte do software de gestão de ficheiros do Windows no GitHub. Em 2015, a empresa foi avaliada em 2 mil milhões de dólares, mas o valor não corresponde necessariamente ao que foi pago pela gigante de Redmond para a adquirir (alguns órgãos falam em 5 mil milhões de dólares). A Bloomberg escreve ainda que empresa escolheu a Microsoft por causa das relações que mantém com o seu CEO, Satya Nadella.

Os compromissos da Microsoft com o open-source são conhecidos e têm sido reforçados ao longo dos últimos anos. A chegado do Ubuntu ao Windows 10 e a publicação de sistemas como o Visual Studio Code e o PowerShell em open-source são apenas alguns dos exemplos que atestam esta aproximação.

Nota de Redação: A notícia foi atualizada com a confirmação da Microsoft.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.