A Microsoft está a planear duplicar a sua força de trabalho na Índia, o que irá implicar a criação de três mil novos postos de trabalho no país, que irão reforçar as competências do grupo naquele país, sobretudo em áreas como o desenvolvimento de produtos, investigação e serviços de suporte.



O anúncio foi feito por Bill Gates, presidente da gigante de software num fórum onde participou em Nova Deli explicando: "nós dependemos da Índia em termos de força de trabalho e é por isso que estamos a dimensionar a nossa capacidade lá".



Hoje em dia a Microsoft já emprega 4 mil colaboradores no país, um número que conta agora duplicar num espaço de três a quatro anos. As contratações já tiveram inicio e estão a decorrer "tão rápido quanto possível", afirmou Bill Gates admitindo que "a Índia conta com uma excelente pool de profissionais do software.



Recorde-se que a Índia é um dos principais países escolhidos pela Microsoft para a deslocalização de algumas das suas áreas, uma opção que também seguiram onde TIs americanas numa lógica de poupança de custos.



Ainda recentemente a empresa anunciou a criação de um centro de investigação em Bangalore, que trabalha com o objectivo de fazer chegar computadores à Índia rural. No país tem também um centro de desenvolvimento em Hyderabad.



A Índia tal como outros países em vias de desenvolvimento e elevado potencial de crescimento têm merecido uma atenção especial da Microsoft que há alguns meses também anunciou uma doação de cinco mil PCs para participar num piloto educativo no país, em colaboração com o Governo. Todas as iniciativas têm sido apresentadas por Bill Gates em deslocações ao país.



Notícias Relacionadas:

2005-10-10 - Microsoft fornece 5 mil computadores pessoais para piloto educativo na Ásia

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.