Cerca de dois anos e meio após o início da pandemia, as empresas e organizações ainda estão a ajustar-se à nova realidade de trabalho remoto e híbrido, que veio para ficar mesmo numa situação pós-pandémica. A Microsoft revelou novos recursos para a sua plataforma Viva, dedicada a capacitar e apoiar a experiência do trabalhador neste novo mundo profissional.

O anúncio dos novos recursos é acompanhado do novo estudo Work Trend Index Pulse Report, que reúne dados de mais de 20 mil pessoas entrevistadas em 11 países. O relatório faz uma análise a triliões de sinais de produtividade registadas no Microsoft 365 e LinkedIn. O estudo salienta, por exemplo, que 57% das pessoas pretendem mudar para um formato de trabalho híbrido no próximo ano. A saúde tornou-se uma prioridade para 53% dos inquiridos do que antes da pandemia.

A gigante tecnológica salienta que os dados mostram que o trabalho híbrido ainda cria uma desconexão crescente entre os trabalhadores e os respetivos líderes. Há um desacordo sobre o que constitui a produtividade, de como manter a autonomia dos colaboradores enquanto asseguram a responsabilização, assim como os benefícios da flexibilidade, mas também o papel do escritório.

Nesse sentido, é necessária uma nova abordagem que reconheça que o “trabalho já não é apenas um lugar, mas uma experiência que precisa de transcender o tempo e o espaço que o trabalho já não é apenas um lugar, mas uma experiência que precisa de transcender o tempo e o espaço”, refere a Microsoft. E dessa forma, os colabores são permitidos manterem-se empenhados e conectados, seja em que local estiverem.

Microsoft Viva 2022 Microsoft Viva 2022

A empresa afirma que as empresas necessitam de uma nova abordagem para o envolvimento dos colaboradores, agregando a força de trabalho conectada digitalmente, assim como a necessidade de realinhar os colaboradores às necessidades do seu negócio, reintegrando a cultura e missão das organizações, nas palavras de Paula Fernandes, diretora de colaboração e produtividade da Microsoft Portugal. “Os líderes devem concentrar-se no impacto dos seus colaboradores, esclarecendo que componentes do trabalho realmente importam e ouvir suas necessidades individuais”.

A propósito deste mesmo tema, algumas das conclusões que o estudo aponta como medidas urgentes que os líderes devem adotar passam por “acabar com a paranoia da produtividade”. O estudo indica que 87% dos colaboradores sentem serem produtivos no trabalho, mas 85% dos líderes afirmam que o trabalho híbrido criou um desafio de confiança. A Microsoft afirma que os líderes necessitam promover a clareza e alinhamento dos objetivos da empresa e eliminar o tempo improdutivo que não apoiem esses objetivos e ouvirem os colabores. O estudo indica que 57% das empresas raramente recolhem o feedback dos colaboradores.

Outra conclusão do estudo é que as pessoas vão ao escritório pela necessidade de estar com os colegas. 73% dos colaboradores inqueridos dizem que precisam de uma razão melhor para ir ao escritório do que as expetativas da empresa. 84% diz que estariam motivados a ir para socializar com os colegas e 85% para reconstruir laços de equipa. Por outro lado, a comunicação digital mantém-se como crucial para manter as pessoas ligadas dentro e fora do escritório, sendo a componente mais importante para serem bem-sucedidos.

Outro aspeto do estudo diz respeito à evolução das competências dos colaboradores. 55% dos inqueridos afirma que devem mudar de empresa para melhorar as suas competências. No entanto, 68% afirma que ficaria mais tempo na empresa se fosse fácil de mudar funções internamente na organização. E 76% considera beneficiar da aprendizagem e apoio ao desenvolvimento.

Novas ferramentas do Microsoft Viva pretendem otimizar o trabalho híbrido

Procurando dar respostas aos dados do estudo, a Microsoft vai introduzir novas ferramentas na plataforma Viva, previstas para o início do próximo ano. O Viva Pulse é uma nova aplicação que permite aos gestores e líderes obterem feedback regular e confidencial sobre a experiência da sua equipa. A ferramenta vai ajudar a identificar o que funciona para os colaboradores, o que se devem concentrar, assim como a disponibilização de sugestões de aprendizagem e ações para responder às necessidades da equipa.

Outra aplicação chama-se Viva Amplify, para capacitar os líderes e comunicadores para que as mensagens cheguem aos colaboradores com consistência e impacto. Todas as campanhas de comunicação são centralizadas, orientando a melhoria da escrita das mensagens e a publicação nos canais e grupos do Microsoft 365, com insights para melhorias.

A IA é também utilizada para tentar responder às questões dos colabores por especialistas em toda a organização, com a ferramenta Answers in Viva. Já o People in Viva é uma funcionalidade igualmente gerida por IA que cria cartões de perfil detalhados com os interesses, conhecimentos e objetivos da equipa, ajudando os colabores a conectarem-se mais facilmente.

A plataforma também pretende incentivar os colabores a interagir com os líderes, partilhar ideias e participar em iniciativas através da ferramenta Leadership Corner. O Viva Goals ajuda a alinhavar o trabalho dos colaboradores com os resultados do negócio. Por fim, o Viva Sales, que será integrado no dia 3 de outubro, é uma aplicação que integra o CRM de um vendedor com o Microsoft 365 e Teams para oferecer uma experiência de venda mais racionalizada e recursos de IA.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.