A segunda maior fabricante de telemóveis do mundo fechou o primeiro trimestre do ano com perdas de 181 milhões de dólares, o que corresponde a cerca de 134 milhões de euros, escreve a Reuters.



Os números publicados hoje pela Motorola mostram que a empresa perdeu oito cêntimos de dólar por acção entre Janeiro e Março, ao contrário do que se observou no mesmo período do ano passado, altura em que ganhou 686 milhões de dólares (505 milhões de euros), ou 28 cêntimos por acção.



Apesar dos resultados negativos, os valores obtidos foram ligeiramente melhores do que os esperados pela empresa que, há algumas semanas, previa perdas na ordem dos nove cêntimos por acção.



Nos três primeiros meses do ano as vendas da Motorola baixaram cerca 1,8 por cento, fixando as receitas nos 9.433 mil milhões de dólares (6.985 mil milhões de euros), ou seja, menos 1,7 por cento do que no período homólogo.



Por outro lado, as perdas operacionais da empresa situaram-se nos 366 milhões de dólares, cerca de 270 milhões de euros.



Os resultados são explicados pela empresa como um reflexo da quebra de 15 por centro nas receitas provenientes das vendas de telemóveis no primeiro trimestre, um facto ao qual acrescem os ajustes financeiros associados a lutas judiciais por patentes.



Ed Zander, presidente da Motorola, afirma que "o rendimento da unidade de dispositivos móveis é inaceitável" e compromete-se a "devolver o nível de rentabilidade apropriado" para regressar aos bons resultados.



O responsável anunciou ainda que para este trimestre a empresa irá manter a mesma táctica utilizada nos primeiros três meses do ano tentando, no entanto, aumentar os benefícios por acção em cerca de dois a três por cento.



Actualmente a Motorola detém uma quota no mercado mundial de telemóveis na ordem dos 17,5 por cento.



Notícias Relacionadas:

2007-03-02 - Motorola reduz custos de fabrico para a distribuição de telemóveis de baixo custo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.