A Nintendo continua a somar vendas na sua Switch, numa altura em que entrou no seu terceiro ano de vida. A fabricante divulgou o seu relatório financeiro referente ao primeiro trimestre do seu ano fiscal, que começou em março, referindo que vendeu 2,13 milhões de consolas durante este período, um aumento face ao homólogo do ano passado, que havia registado 1,88 milhões de Switchs nas mãos dos jogadores. No total, a consola híbrida soma 36,87 milhões de vendas, lembrando que o objetivo da empresa é vender 18 milhões de unidades até ao final do seu ano fiscal. Para isso conta com um catálogo de títulos apelativos nos próximos meses, incluindo Luigi’s Mansion 3, The Legend of Zelda: Link’s Awakening remake, Pokémon Sword and Shield, Astral Chain, Fire Emblem: Three Houses, entre outros.

No que diz respeito a jogos, o grande campeão de vendas foi Super Mario Maker 2, que registou qualquer coisa como 2,42 milhões de cópias correspondentes ao trimestre, mas há um detalhe: o jogo foi lançado a 28 de junho, ou seja, dois dias antes do fecho do período. No total, foram vendidos 22,62 milhões de jogos para a consola, correspondendo a um crescimento de 25,9% face a 2018. E demonstrando que os jogos da Nintendo são “intemporais”, na lista dos mais vendidos encontram-se títulos lançados no ano passado, tais como Mario Kart 8 Deluxe, com 1,2 milhões de cópias vendidas no período, elevando para 17,89 milhões acumulados.

Nas contas da empresa entram também a plataforma mobile, contribuindo com 92 milhões de dólares, aumentando 10% das receitas face ao ano passado. Nestas contas ficam de fora Dr. Mario World, que foi lançado neste segundo trimestre e espera-se para breve Mario Kart Tour que certamente vão dar um empurrão nas operações mobile.

A 3DS foi também referida no relatório, marcando vendas de 0,2 milhões de unidades, num decréscimo de 44,9% face ao ano passado. O mesmo relativo aos jogos, que na falta de novidades vendeu 1,48 milhões de unidades, uma redução de quase 50% face a 2018. A consola portátil encontra-se no seu fim de vida, sendo substituída em setembro pela Switch Lite.

Somadas das vendas de hardware e software, a Nintendo revelou que obteve 1,6 mil milhões de dólares em receitas, um aumento ligeiro face aos 1,5 mil milhões registados em 2018 (2,4%). Os lucros brutos foram de 767 milhões de dólares, mas os lucros operacionais desceram 10,2% para 252 milhões de dólares e os lucros ordinários caíram 49,3% para 205 milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.