A Nokia anunciou que a fusão das suas subsidiárias finlandesas - nomeadamente a Nokia Networks Oy e a Nokia Mobile Phones - com a empresa-mãe terá efeitos a partir de ontem, Segunda-feira. A intenção de fundir as empresas havia sido anunciada no início do ano (ver Notícias Relacionadas),



De acordo com informação veiculada pela empresa, o processo não terá quaisquer efeitos na condução dos negócios das subsidiárias implicadas, que irão continuar a funcionar como divisões separadas.



Ao mesmo tempo e de acordo com o noticiado pela Associated Press, o maior fabricante de telemóveis do mundo vai despedir 260 funcionários na fábrica finlandesa de Salo - ou seja, 5 por cento dos 5.200 elementos -, com o objectivo de "melhorar a eficiência e a competitividade".



A Nokia pretende iniciar negociações com os sindicatos brevemente e espera que o processo de despedimento esteja completo até meados do próximo ano. Não foram fornecidos quaisquer outros dados sobre a decisão.



Até recentemente, o fabricante manteve-se optimista face ao abrandamento da indústria, mas a Nokia começa agora a sentir as consequências da reviravolta na economia mundial, tendo sido "obrigada" a rever as receitas relativas ao terceiro trimestre fiscal, que deverão ficar 5 por cento abaixo em comparação a período homólogo do ano anterior.



O fabricante anunciou ainda que as vendas de terminais móveis de Julho a Setembro estarão ao mesmo nível das verificadas em igual período de 2000. No ano passado, a Nokia vendeu 128 milhões de telemóveis, 64 por cento a mais que em 1999.



Notícias Relacionadas:

2001-09-20 - Nokia lança a terceira edição do Nokia Game 2001

2001-08-30 - Nokia lança Music Player HDR-1 em Setembro

2001-01-20 - Nokia funde subsidiárias finlandesas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.