A informação foi esta manhã comunicada à CMVM e representa mais um passo depois da fusão entre a Zon Multimédia e a Optimus, que levou à criação da ZOPT.

A tecnológica que integrava a sub-holding da Sonae é liderada por Miguel Almeida e registou no ano passado um volume de vendas de 15,4 milhões de euros, com um EBITDA de 1,96 milhões.

A NOS adianta que o valor pago à Sonaecom é de 14 milhões de euros, o que representa um múltiplo de 5,6x o EBITDA pós sinergias.

A Sonaecom controla 50% do capital da ZOPT, empresa que é a maior accionista da NOS, a operadora que resultou da fusão entre a Optimus e a Zon Multimédia. A subholding da Sonae detém ainda três empresas na área das tecnologias da informação, a WeDo Technologies, a Saphety e a Biozdirect, que têm registado uma forte expansão internacional.

Antes da venda da Mainroad, a Sonaecom registou no primeiro semestre de 2014, na área de sistemas de informação, um volume de negócios de 57,9 milhões de euros, crescendo 4,1% face ao mesmo período de 2013.

A Mainroad foi criada em 2003 e é uma das principais empresas de outsourcing em Portugal, mantendo uma oferta de serviços de IT Managed Services, Business Continuity e Cloud Computing. A emrpesa mantém dois data centers, um em Lisboa e um no Porto.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.