Em entrevista ao The Wall Street Journal, Tim Cook revelou que nos primeiros três dias, o sistema garantiu um milhão de ativações, um número que alegadamente dá a liderança à Apple.



"Já somos número um. Somos mais que o total dos utilizadores de outros serviços", disse o responsável, acrescentando que o feedback da Visa e da Mastercard indicam mesmo que o serviço já a ser mais usado que outras tecnologias de pagamento sem contacto.



Esta semana o Apple Pay já tinha sido notícia pela alegada recusa de vários retalhistas em aceitarem o sistema. Incluem-se neste leque nomes como o Walmart, Rite Aid, ou CVS, segundo algumas fontes, porque estarão a trabalhar num sistema alternativo.Tim Cook desvalorizou a questão e considerou que tudo não passa de uma escaramuça.



Na mesma entrevista, o responsável revelou que a Apple também tem ambição de levar o Apple Pay para a China, algo que pode acontecer através de uma parceria com a Alibaba. As negociações com Jack Ma já terão sido iniciadas.


Tim Cook admitiu ainda que a Apple acredita que o iPhone continuará a ser o seu produto mais vendido, mas também mostrou boas expectativas para outras áreas, sublinhando que as vendas dos computadores Mac estão a crescer a um ritmo superior ao do resto da indústria.



A área das televisões é outro domínio onde a Apple acredita que há margem para inovar de forma diferenciadora, com Tim Cook a considerar que nos últimos trinta anos não existirão grandes avanços tecnológicos nesta área e que é por isso um domínio onde há muito a fazer.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.